Atuação pro bono como advogada no mapa do acolhimento. O mapa do acolhimento atua na defesa de mulheres vítimas de violência doméstica, com uma rede de advogadas e psicólogas voluntárias.
 
@mapadoacolhimento

Participação em eventos acadêmicos e apresentações de artigos

cropped-bibliografias-stj-2.jpg
 
 
Indicação de artigo nas bibliografias selecionadas do Superior Tribunal de Justiça.
Artigo publicado: Inteligência artificial e inteligência humana: nuances nas decisões judiciais, revista de direito e novas tecnologias, revista dos tribunais.
Autoras: Andressa Tomazini e Paula Yurie Abiko.

Participação como palestrante no I Congresso Iberoamericano de compliance, lgpd e direito contemporâneo, falando sobre os impactos na execução penal com a lei nº 13.964/2019.

Participação na obra: Lei de execução penal comentada, pela editora Juruá, coordenada pela Desembargadora Denise Hammerschmidt.

lep comentada

Apresentação do artigo denominado: Inteligência artificial como auxílio à violência contra a mulher, no VI Simpósio dos jovens penalistas, no Painel III - Dados, novas tecnologias e reflexões sobre criminologia e política criminal, organizado pelo AIDP/BR.

vi simpósio dos jovens penalistas

Apresentação de trabalho no IV Congresso Iberoamericano de direito penal e filosofia da linguagem, em homenagem ao Professor Tomás Salvador Vives Antón, denominado: A importância da teoria da concepção significativa da ação de Tomás Salvador Vives Antón, para a redução da punibilidade nos delitos de posse de drogas: uma análise sobre a seletividade penal.

congresso iberoamericano de filosofia da linguagem

Participação na semana acadêmica da Uninter, falando sobre os programas de reconhecimento facial, inteligência artificial e seletividade penal.

semana acadêmica UNINTER

Mediação da live realizada no perfil do sala de aula criminal, sobre os elementos metodológicos de um artigo científico, com o Professor Doutor Alexandre Godoy Dotta.

live metodologia científica sala criminal

Mediação da mesa no Congresso do Observatório da Mentalidade Inquisitória, na OAB/PR. Apresentação de artigo no evento da Clínica de acesso à justiça e educação nas prisões, direito/ UFPR. Artigo intitulado: Resolução nº 181/2017 do Conselho Nacional do Ministério Público e a proposta de introdução do plea bargaining: uma análise sobre a seletividade penal, com análise da Professora Doutora Camila Caldeira Nunes Dias (USP).

Organização pelo centro acadêmico da FAE, do I Simpósio de direito penal e compliance, realizado no teatro Bom Jesus. Apresentação de artigo no Simpósio de Nacional de direito constitucional da Abdconst (Academia Brasileira de direito constitucional).

simpósio compliance fae
apresentação no simpósio nacional de direito constitucional

Organização de eventos do centro acadêmico da FAE Centro Universitário.

Participação na Liga Curitibana de Júri simulado e Liga Paranaense de júri simulado, durante 3 anos na graduação pela FAE Centro Universitário.


Manoel de Barros

Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras
fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas.
Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim esse atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos
como as boas moscas.
Queria que a minha voz tivesse um formato de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor meus silêncios.

Manoel de Barros, Memórias inventadas – A infância

Francesco Carnelutti em: As misérias do processo penal.

”Qualquer um dirá que eu vejo assim a advocacia sob o perfil da poesia. Pode ser. A poesia do seu ministério é qualquer coisa que um advogado sente em dois momentos da vida: quando veste pela primeira vez a toga ou quando se mesmo não a depôs, está para depô-la: ao amanhecer e ao entardecer. Ao amanhecer, defender a inocência, fazer valer o direito, fazer triunfar a justiça: está é a poesia. Depois, pouco a pouco caem as ilusões, como as folhas da árvore, depois do fulgor do verão, mas, através do emaranhado dos ramos cada vez mais despidos, sorri o céu azul (…) Malgrado os insucessos, as amarguras, os desenganos, o balanço é ativo, se destes faço a análise me dou conta de que a ocasião capaz de suprir todas as minhas deficiências consiste justamente na humilhação de dever-me encontrar, ao lado de tantos desgraçados, contra os quais se lança o vitupério e se açula o desprezo, sobre o último degrau da escada”. (2017, p. 30).

 

 CARNELUTTI, Francesco. As misérias do Processo Penal. 3. ed. São Paulo: CL Edijur, São Paulo, 2017.

 

Participação no evento da OAB SP, para indicação de leituras aos acadêmicos (as) de direito.

 

Participação como palestrante na II Jornada Jurídica de direito penal e processo penal da faculdade Anhanguera/ Jaraguá do Sul, falando sobre as alterações na execução com a lei nº 13.964/2019.

Apresentação de artigo no 12º Congresso Internacional de Ciências Criminais da PUC RS, sobre a recomendação nº 62 do Conselho Nacional de Justiça e a aplicação na execução penal em tempos de pandemia, em parceria com o Paulo Silas Filho.

Participação na jornada virtual acadêmica da Universidade Santa Cruz, debatendo as mudanças advindas do pacote anticrime na execução penal.

Participação na reunião da comissão de execução penal, Mind Jus criminal, sobre o pacote anticrime e as alterações com a lei nº 13.964/2019.

Participação como Professora convidada no módulo de prática na execução penal, na pós graduação lato sensu da Universidade Santa Cruz, coordenada pela Professora Larissa Ribeiro Tomazoni e Israel Rutte.

Apresentação de artigo no V Congresso Internacional de direito constitucional, Brasil/ Polônia, realizado pela faculdade Unibrasil. Artigo elaborado para debater a mutação constitucional e alteração de entendimento pelo Supremo Tribunal Federal, no habeas corpus que alterou o entendimento sobre a prisão em segunda instância.
Apresentação de artigo no Congresso Franco Brasileiro de direitos fundamentais e igualdade, na faculdade Unicuritiba.

 

Participação no entrevistando pesquisadores, com a Professora Doutora Camila S. P. Marques, falando sobre pesquisa empírica na execução penal. Palestra na semana acadêmica da faculdade Unifacear, em parceria com a Nôma, Direito & Arte. Live com o Professor Doutor Marlus Arns de Oliveira, debatendo as alterações na Execução Penal com a Lei nº 13.964/2019.
Para mais informações e acesso aos links diretamente, acesse linktr.ee/paulaabiko.
WhatsApp